Projetos realizados

Desenvolvimento de um sistema de aconselhamento para promoção da atividade física no Sistema Único de Saúde

2015 – 2016
    O objetivo deste projeto foi desenvolver um modelo de aconselhamento para a promoção da atividade física no SUS num contexto de equipe multiprofissional, tendo como agentes qualificadores das ações os Profissionais de Educação Física. A primeira fase envolveu uma parceria com o Hospital M’Boi Mirim em projeto financiado pelo PPSUS/FAPESP e coordenado pelo Dr. Mario Bracco, com a oferta de um módulo de promoção da atividade física num curso online para profissionais de saúde de nível superior ...
    Saiba mais do projeto

Ambiente construído e promoção da atividade física no município de São Paulo

2014 – 2017
    O objetivo deste projeto foi investigar a relação entre indicadores ambientais e a prática de atividade física de adultos de São Paulo. Foram utilizados dados do inquérito de saúde (ISA-São Paulo) e dados georreferenciados de estruturas como clubes públicos, parques, unidades básicas de saúde, ruas de lazer e ciclovias, além de informações sobre uso misto do solo, calçadas e indicadores de violência e de poluição ambiental. Este projeto envolveu parcerias com as Prof.ª Billie Giles–Corti (Universidade de ...
    Saiba mais do projeto

Tradução da evidência para tomada de decisão no Sistema Único de Saúde: Revisão de intervenções com fins na promoção da atividade física

2015 – 2017
    Este projeto teve como objetivo geral propor novas possibilidades de promoção da atividade física no contexto da Estratégia Saúde da Família do Sistema Único de Saúde. Foram elaboradas revisões sistemáticas para além da elaboração de sínteses descritivas e estatísticas (meta–análises), com enfoque particular na extração e análise dos: a) processos de concepção e organização dos programas; b) estabelecimento e desenvolvimento das ações; e c) os métodos de avaliação empregados. Este projeto foi contemplado pelo Edital Universal 14/2014 ...
    Saiba mais do projeto

Revisão sistemática de fatores associados ao comportamento sedentário em crianças e adolescentes

2014 – 2016
    Estudos recentes apontam que o comportamento sedentário é um dos fatores correlacionados às doenças que ocasionam a redução na qualidade de vida e a mortalidade precoce. A inexistência de uma revisão prévia, completa e abrangente que busca apresentar e discutir os fatores associados ao comportamento sedentário em crianças e adolescentes revela uma lacuna a ser explorada, e desponta como um novo referencial para intervir. O escopo deste projeto foi avaliar e discutir as principais variáveis associadas ao ...
    Saiba mais do projeto

Revisão sistemática da efetividade do trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde na promoção da atividade física

2014 – 2015
    Este projeto teve como objetivo geral revisar sistematicamente as principais estratégias de promoção da atividade física desenvolvidas por Agentes Comunitários de Saúde. Esta proposta visou avaliar as intervenções em suas características explanatórias e/ou pragmáticas e, com base no potencial da validade externa das pesquisas incluídas, oferecer novas possibilidades de ação aos profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde.
...
Saiba mais do projeto

Avaliação da rede de promoção da atividade física de Ermelino Matarazzo, zona leste de São Paulo, SP

2013 – 2014
    O objetivo deste projeto de pesquisa foi realizar um diagnóstico da rede de promoção da atividade física de Ermelino Matarazzo, um distrito na zona leste da cidade de São Paulo. A análise permitiu descrever a estrutura da rede e relacionar alguns componentes como colaboração, importância, liderança, contato e características das instituições envolvidas na rede. Na etapa atual, estamos trabalhando para a criação de uma rede formal de promoção da atividade física de Ermelino Matarazzo, para a aproximação ...
    Saiba mais do projeto

Formação e ações dos profissionais de Educação Física que atuam nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família do estado de São Paulo

2013 – 2014
    O objetivo foi descrever a formação e as ações dos profissionais de Educação Física (PEF) atuantes nas equipes do NASF situados no Estado de São Paulo. Foi um estudo transversal realizado com 91 PEF (taxa de resposta de 82%). Por meio de entrevistas telefônicas, foram investigadas as: a) formação profissional; b) características sociodemográficas; e c) ações realizadas pelos PEF no âmbito do SUS para promoção da atividade física.
...
Saiba mais do projeto

Análise dos padrões populacionais de atividade física no tempo livre por meio da modelagem baseada em agentes

2012 – 2016
    Este projeto teve como objetivo geral explorar como a interação entre as características psicológicas das pessoas e os ambientes construído e social leva a padrões populacionais de prática de atividade física no tempo livre em adultos. Um dos pressupostos-chave do projeto é que esses padrões emergem de um sistema social complexo; portanto, a modelagem baseada em agentes foi escolhida como método de pesquisa e análise. Como produto deste projeto temos a ampliação da compreensão e da explicação ...
    Saiba mais do projeto

Avaliação de intervenções para a promoção da atividade física no Sistema Único de Saúde pela Estratégia de Saúde da Família

2010 – 2013
    O GEPAF finalizou em 2012 um estudo de avaliação de intervenções para a promoção da atividade física em adultos atendidos pela Estratégia Saúde da Família no distrito de Ermelino Matarazzo. A pesquisa foi realizada em parceria com a Supervisão Técnica de Saúde e as equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família de Ermelino Matarazzo/Ponte Rasa. O grupo contou com a participação de docentes da Escola de Artes, Ciências e Humanidades e da Faculdade de Saúde ...
    Saiba mais do projeto

Validação de um recordatório de 24 horas de avaliação da atividade física

2010 – 2013
    O GEPAF desenvolveu um recordatório de 24 horas de avaliação da atividade física com o objetivo de avaliar detalhadamente atividades leves, moderadas e vigorosas, bem como comportamentos sedentários em pessoas adultas e idosas por meio de uma entrevista. As atividades são codificadas num software específico e classificadas segundo o compêndio de atividades físicas de Barbara Ainsworth et al. O software gera desfechos em minutos diários de prática de atividades leves, moderadas e vigorosas e de comportamentos sedentários ...
    Saiba mais do projeto

Atividade física e sua relação com variáveis ambientais na população adulta e idosa residente em Ermelino Matarazzo, São Paulo, SP

2007 – 2013
    Esta pesquisa teve como objetivo fazer um levantamento da prevalência da prática de atividade física no tempo de lazer e como forma de deslocamento e estudar a sua relação com variáveis ambientais em adultos e idosos que viviam em Ermelino Matarazzo no ano de 2007. No início daquele ano foi montada uma equipe de trabalho com docentes da Escola de Artes, Ciências e Humanidades, além de estudantes de iniciação científica e de mestrado. Foi realizado um inquérito ...
    Saiba mais do projeto