O Movimento EJ no Mundo e a SI USP Jr.

logo_vertical2

SI USP Jr Dentro do curso de Sistemas de Informação existem várias atividades extracurriculares, e entre elas está a SI USP Jr., a empresa júnior de SI. Fundada por alunos em 2009, sob orientação do Professor Dr. Luciano Antonio Digiampietri e da Professora Dra. Luciane Meneguin Ortega, e hoje atua sob a orientação do Professor … Ler maisO Movimento EJ no Mundo e a SI USP Jr.

Conhecendo o Diretório Acadêmico de Sistemas de Informação (DASI)

DASI

Gestão Mitos DASI

 

Você já deve ter ouvido falar das várias entidades estudantis que temos hoje dentro do nosso curso de Bacharelado em Sistemas de Informação (BSI): o PET-SI, a empresa júnior (SI USP Jr), a representação discente… E já deve ter ouvido falar do DASI, o Diretório Acadêmico de Sistemas de Informação! Mas você sabe o que é um Diretório Acadêmico?

Um Diretório Acadêmico (D.A.) é uma entidade estudantil que representa os estudantes de um curso de nível superior dentro de uma instituição de ensino superior. Eles são formados, de maneira geral, a partir da associação de estudantes que gostariam de fazer algo a mais pelo seu curso. Em geral, cada curso universitário possui seu D.A. para organização de eventos, palestras, melhorias na infraestrutura utilizada pelo curso como laboratórios, entre outras coisas.

Algumas das funções básicas do D.A., como citado no “Jornal do Barão online”[1], são: garantir o contato dos estudantes do curso com os órgãos de representação geral, discutir soluções para os problemas do curso como a falta de professores, mudanças curriculares, etc., fazer a recepção de calouros e acompanhar as decisões da universidade. Além disso, muitos D.A.s organizam festas e confraternizações entre os estudantes.

 

 

Ler maisConhecendo o Diretório Acadêmico de Sistemas de Informação (DASI)

A criação e a evolução do campus USP Leste

USPLeste

Gabriela Scardine
Maruscia Baklizky

Você já se perguntou como era o campus USP Leste antes de você começar a estudar nele? Qual teria sido seu processo de implantação e quais teriam sido as motivações para sua construção? E o curso de Bacharelado em Sistemas de Informação (BSI), como foi criado? Nosso curso recentemente conquistou cinco estrelas na avaliação do Guia do Estudante [1], uma indicação de que houve grande evolução desde sua criação, há sete anos. Será que, de alguma forma, a evolução do campus USP Leste influenciou no curso de BSI? Acompanhe-nos durante uma resumida apresentação do processo de evolução da USP Leste e do curso de BSI: conheça o histórico, reconheça o presente e analise as perspectivas futuras de nosso campus e de nosso curso.

 

“A criação de um novo campus da USP (2003) a ser implantado na cidade de São Paulo surgiu num contexto de abrangência de objetivos: expandir as vagas do ensino superior público, e atender com qualidade as comunidades de baixa renda ao levar desenvolvimento social, econômico e cultural para a região.” (MELFI, “A USP na Zona Leste”).

 

 

Ler maisA criação e a evolução do campus USP Leste

Sobre a SI USP Jr

Membros da SI USP Jr

A SI USP Jr foi fundada no final de 2009 por um pequeno grupo de alunos que visava aplicar de forma prática os ensinamentos obtidos em sala de aula, além de fomentar o empreendedorismo dentro do universo EACHiano. Por meio do trabalho desse grupo e com a ajuda do Prof. Dr. Luciano Antonio Digiampetri e da Profa. Dra. Luciane Meneguin Ortega, a empresa foi criada formalmente e hoje está se consolidando dentro do movimento empresa júnior brasileiro. Atualmente contamos com um time de 35 alunos distribuídos entre todos os anos da graduação.

 

O que Fazemos

O papel das Empresas Juniores é possibilitar aos estudantes a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos, e de estimular a atitude e o espírito empreendedor, por meio de situações reais de mercado. Porém, ao contrário dos estágios convencionais, as Empresas Juniores prezam pela liberdade, pela flexibilidade e pelo desenvolvimento pessoal de seus membros, possibilitando o acompanhamento e entendimento de todos os processos de uma empresa e conciliando a resolução de problemas práticos com aprimoramento pessoal e profissional.

A Empresa Júnior de Sistemas de Informação, SI USP Jr, desenvolve soluções inteligentes de Tecnologia da Informação voltadas para micro e pequenas empresas. Por ser composta por alunos da graduação, por estar imersa no meio acadêmico e por usufruir da participação ativa de professores orientadores, os serviços oferecidos pela SI USP Jr conquistaram um diferencial competitivo no mercado, oferecendo preços acessíveis e compatíveis ao perfil de nossos clientes, além de projetos com alto nível de qualidade.

 

 

Ler maisSobre a SI USP Jr

Grupos independentes na EACH-USP

Logo-PET-150x150.png

Átila Ferrari
Lucas Ferreira da Silva

Agradecimentos: Alan Andrade, Lucas Magon Santos

O ambiente universitário é conhecido como um campo natural para possibilidades que vão bem além de apenas assistir aulas. Em grandes universidades, como a USP, essas possibilidades parecem tomar dimensões ainda maiores. Muitas dessas atividades já se consolidaram entre as preferências dos alunos, seja por estarem ligadas a algum órgão acadêmico, como no caso de monitorias de disciplinas, projetos de iniciação científica e representação discente, por exemplo, ou pelo costume e tradição adquiridos com o tempo, quando se tratando de centros e diretórios acadêmicos, núcleos juniores, divisões de esportes, entre outros.

Outro fator pelo qual o ambiente universitário é famoso é a força criativa e as chances de concretizar essas ideias. Tendo isso em vista, é natural o surgimento de grupos com ideias semelhantes, que depois de unidos e organizados passam a exercer atividades dentro desse ambiente. A seguir, são apresentados os principais grupos dentro da EACH-USP que surgiram a partir da força de vontade de seus participantes mesmo sem ter um apoio institucional ou reconhecimento acadêmico, destacando como eles surgiram e também de que forma cada um deles atua hoje em suas atividades e quais são suas diferentes propostas.

Isso é o que mais nos motiva a querer divulgar essas pequenas “entidades”, que vem ganhando seu espaço na graduação. É justamente expor a questão de independência presente nestes grupos, seja no surgimento, nas realizações de atividades ou em seu gerenciamento atual; de forma que o fomento de atividades de proveito coletivo tem ocorrido mesmo que não haja um apoio institucional, pelo menos a princípio.

 

 

Ler maisGrupos independentes na EACH-USP

Cinco dicas para se dar bem no primeiro ano!

Question mark made of puzzle pieces

Entenda a importância do primeiro ano do curso, e como um aprendizado pleno neste ano influenciará em sua vida estudantil e no mercado de trabalho. Facilite sua vida acadêmica utilizando as dicas dadas nesta matéria.

 

Gustavo Ruggeri Pereira

Vivian Mayumi Y. Pereira

 

Ao longo de nossas vidas enfrentamos diversos obstáculos, encontramos inúmeras incertezas e, com isso, fazemo-nos perguntas que, naquele exato momento, não sabemos nem ao menos como chegar próximo à resposta. Não estamos aqui falando de questões que longos dias de estudo, e também noites, possam nos ajudar a resolver; ou daquele tipo que no dia seguinte cairá na prova que nos espera. Estamos a discutir daquelas boas e velhas incógnitas que hora ou outra surgem em nosso cotidiano. Vamos a elas…

Quando ainda estamos no ensino médio, no terceiro ano, o frio na barriga é inevitável. Se por um lado estamos próximos de finalizar uma etapa, por outro estamos prestes a começar outra, e talvez a mais importante delas. Certamente você já se perguntou: “O que eu vou fazer daqui pra frente? Qual carreira seguir?”.

Essa decisão, sem sombra de dúvidas, é uma das mais importantes para nosso desenvolvimento pessoal. Quando a tomamos, após um bocado de indecisão, e escolhemos a carreira que pretendemos seguir, um novo desafio nos espera: o vestibular. Estamos ali, sentados diante de um punhado de folhas, noventa questões só na primeira fase, e mais algumas na segunda. É aí que outra daquelas questões surge: “Será que realmente estou preparado? Será que estudei o suficiente?”. Assim como essas, muitas outras virão, e talvez uma em especial na vida universitária: “Mas por que eu preciso estudar isso?”.

Com essa matéria temos a intenção de tentar ajudá-lo. Vamos desmistificar algumas dificuldades iniciais existente em nosso curso e dar dicas para que algumas dúvidas sejam respondidas. Esperamos ajudá-los a melhorar sua visão sobre o primeiro ano do curso de Sistemas de Informação!

Ler maisCinco dicas para se dar bem no primeiro ano!